Validade dos pneus: saiba como verificar e como fazer a manutenção

validade dos pneus

Fazer manutenção e vistoriar os veículos da frota é fundamental para garantir a segurança. Um dos pontos importantes para se verificar é a validade dos pneus. Você sabe como fazer isso e a sua importância?

Confira o texto a seguir e veja como funciona a validade, como verificá-la e quais os riscos de trafegar com os pneus vencidos!

Como funciona a data de validade dos pneus

Os pneus, assim como vários produtos, possuem um prazo de validade. Essa informação não é muito divulgada, mas é fundamental para propiciar segurança ao condutor e passageiros, além da vida útil do próprio veículo.

Após um período, o pneu começa a sofrer as consequências do tempo, e isso não tem ligação direta com o seu uso, ou seja, mesmo o estepe, quando não utilizado, tem um prazo de validade.

Isso acontece porque, com o tempo, a borracha utilizada começa a ficar desgastada e ressecada, podendo causar derrapagens, falta de estabilidade, além de ser mais suscetível a furos e estouros.

O tempo de validade dos pneus depende de algumas variáveis como marca, fabricante, utilização, modelo, entre outros fatores, mas em média, são válidos por cinco anos.

Como verificar a validade

Verificar a validade do pneu é um processo simples, mas não são todas as pessoas que sabem como fazê-lo. Diferente de outros produtos comerciais nos quais a data de validade vem explícita, no pneu esse prazo se dá a partir data de fabricação.

Assim, na lateral você procurará por quatro números — 0317, por exemplo —, algumas vezes esses números vêm após as letras DOT e representam a semana e o ano de fabricação.

No nosso exemplo, o pneu foi fabricado na terceira semana de 2017, portanto terá validade até a terceira semana de 2022 em média.

Com a quantidade de informações destacadas na lateral do pneu, esse número pode ser difícil de ver, mas geralmente, ele tem um aspecto diferente das outras anotações.

É claro que, quando desgastado demais, o pneu pode durar menos que esse tempo, por isso é fundamental ter cuidados para aumentar a vida útil e não precisar substituí-lo com muita frequência, além de reduzir riscos de acidentes.

Cuidados para aumentar a vida útil

Segundo as regras legais, a profundidade do sulco do pneu — aquelas ranhuras que vão se desgastando com o uso — não pode ser menor do 1,6 mm.

Assim, quem trafegar com pneus muito desgastados e carecas, além de todos os riscos, poderá ter o carro apreendido em caso de fiscalizações.

Uma dica importante é sempre utilizar os pneus corretos e com as dimensões certas para o carro e o aro, para que não haja nenhuma irregularidade ou falha durante a viagem.

calibragem também é fundamental: deve ser feita pelo menos uma vez por semana e na medida ideal. Um pneu com pressão baixa faz o automóvel gastar mais combustível e diminui a vida útil da peça.

Quando a pressão utilizada é muito alta pode haver problemas de suspensão e quebra das carcaças, pois o impacto será maior.

Riscos de andar com o pneu vencido

Como já mencionamos, quando o pneu passa de seu prazo de validade, a borracha utilizada pode desgastar com mais facilidade, além de ficar ressecada e mais propensa a avarias.

O pneu é uma peça fundamental para a segurança durante a viagem, pois a aderência à pista e estabilidade geral do veículo também dependem dele.

Quando vencido, podem ocorrer furos, estouros, derrapagens, que levam a consequências sérias como acidentes. Além disso, com o desgaste maior, o pneu poderá ser vistoriado pelas autoridades e o carro apreendido.

Portanto, a validade dos pneus é um detalhe fundamental, principalmente para quem gerencia frotas de automóveis, essencial para a segurança dos condutores e também para reduzir custos.

Agora que você já conhece melhor sobre o assunto não perca o nosso texto sobre a manutenção de frota para a sua empresa!

Leave a Reply