4 dicas para um controle de frota eficiente na sua empresa

controle-de-frota

Se o controle de frota não é eficiente, o gestor não conseguirá prever os custos e fazer manutenções dos veículos no momento correto. E o resultado disso será muito desperdício de dinheiro, carros parados e cobrança dos superiores.

Para evitar esse cenário, neste artigo separamos 4 dicas que vão te ajudar a gerenciar melhor os veículos na sua empresa durante a sua gestão de frotas.

Quer ampliar os seus conhecimentos no controle de frota? Então siga com a leitura!

1. Administre os custos e receitas

Conhecer a fundo os custos e receitas gerados pela frota é uma das principais funções do gestor. Isso porque o balanço financeiro pode resultar, quando bem feito, na saúde financeira do negócio. Por outro lado, se as receitas não são bem gerenciadas, isso pode acarretar muitas cobranças da diretoria.

Portanto, faça uma análise dos itens que geram mais custos para a empresa e estude formas de reduzi-los. Além disso, tenha um planejamento de curto a longo prazo — incluindo todas as entradas e saídas que podem impactar no capital do negócio para os próximos meses.

2. Escolha um check list eficiente

Gerir a frota com papel e caneta, de fato, é uma tarefa ultrapassada e pouco produtiva. Imagine o trabalho para preencher todos os itens individualmente — além de toda a papelada que é gerada e precisa ser armazenada para consultas no futuro. Complicado, não?

Mas, calma! Um check list digital possibilita o preenchimento rápido e com apenas alguns toques. Depois de salvas, as informações poderão ser acessadas sempre que necessário. Assim, você poderá abandonar as antigas anotações em papel e gerir dados da frota com maior eficiência — além de deixar a sua empresa mais sustentável.

3. Faça análises preditivas

Antes de entrarmos nesse assunto, vamos a uma breve descrição dos tipos de manutenção:

  • corretiva: é a manutenção que ocorre após o diagnóstico do problema. Ou seja, os reparos são feitos em caráter emergencial para evitar que a frota fique muito tempo parada;
  • preventiva: são as manutenções programadas que são feitas para evitar prejuízos maiores no futuro;
  • preditiva: é o tipo de manutenção que se baseia em dados relevantes. Desse modo, a previsão sobre a degradação dos componentes é mais eficaz e permite um diagnóstico antecipado dos serviços necessários.

Se você faz manutenções corretivas na frota, fatalmente, os custos serão maiores e as surpresas serão recorrentes. Já a análise preventiva é importante, mas não indica as condições reais dos veículos. Assim, a manutenção preditiva é a melhor opção para reduzir custos e evitar carros parados.

4. Use a tecnologia para um controle de frota eficiente

Como vimos no tópico anterior, ter os dados da frota em mãos é fundamental para uma gestão eficiente. São essas informações que permitem ao gestor saber:

  • quais veículos estão com defeitos e precisam de manutenção;
  • quais estão inutilizados;
  • qual é o consumo de cada um deles;
  • quais veículos podem ser usados para reposição;
  • entradas e saídas de veículos na frota.

Assim, a tecnologia — como o Big Data e a Inteligência Artificial — podem ajudar no armazenamento e análise de dados e munir o gestor com as informações necessária para um correto controle de frota. Ao escolher a sua ferramenta, veja se ela conta com essas funcionalidades.

Como vimos, o controle de frota não precisa ser algo complicado ou sem informações precisas. Ao contrário disso, basta apoiar as análises em dados para tomar melhores decisões e evitar desperdícios de dinheiro.

Gostou dessas dicas? Então assine a nossa newsletter para receber outros conteúdos como este, diretamente na sua caixa de entrada!

Leave a Reply