Troca de Bateria: Tudo o que você precisa saber para acertar na escolha

troca-de-bateria

Se você é daquele tipo de motorista que se preocupa apenas em avaliar o preço ao comprar uma nova bateria para o seu carro, fique atento! O processo de troca de bateria exige outros cuidados importantes que auxiliam no aumento de durabilidade da peça.

Caso a escolha seja feita sem uma avaliação prévia, seu automóvel pode sofrer com uma série de problemas, como falhas em procedimentos elétricos, perda da luminosidade das luzes externas, auto-descarga acelerada e densidade alta.

Neste post, falaremos sobre as medidas essenciais para acertar na troca de bateria e manter boa parte do sistema interno de seu veículo livre de defeitos inesperados.

Confira a seguir:

Como escolher a bateria para o seu carro?

Antes de tudo, verifique um modelo que seja adaptável ao tamanho e as necessidades de uso do seu automóvel. Estas informações normalmente estão detalhadas no manual de usuário da marca. O mais indicado para aumentar o tempo de durabilidade é não comprar baterias estocadas nas lojas por mais de 6 meses.

 A inscrição da data aparece na parte superior da peça com o mês de fabricação na tampa. Por isso, verifique sempre a procedência da bateria por meio de um selo de autenticidade do INMETRO e o tempo de circulação no mercado antes de considerá-la como opção de compra.

Quando é necessário realizar a troca de bateria?

Identificar os sinais que indicam falhas na bateria exige atenção redobrada do motorista. Nem sempre a peça precisa ser substituída por uma nova, alguns problemas de funcionamento podem ser resolvidos apenas com ajustes mecânicos. Entretanto existem fatores decisivos que indicam o final da vida útil na carga dos componentes automotivos. Entre eles estão:

  • Partida pesada ao ligar o carro pela manhã
  • Luzes dos faróis fracas
  • Vazamento de líquido pela bateria
  • Falhas em alguns sistemas elétricos: aquecedor, vidros, ar condicionado, sistema de injeção de combustível e rádio
  • Cheiro de ácido com o carro ligado

Além destes sintomas de fraqueza da bateria, o funcionamento pode apresentar defeitos por outros motivos. Quando sentir qualquer incidência de falha no seu carro em movimento será fundamental realizar uma revisão em todo o sistema elétrico. Para chegar ao diagnóstico exato, o profissional utilizará como base o resultado do voltímetro, eficiente aparelho de desempenho de bateria automotiva.

Apenas profissionais podem fazer o serviço?

Algumas pessoas com conhecimentos básicos de mecânica se arriscam a trocar a própria bateria veicular em casa. No entanto, é extremamente recomendado que você procure um serviço profissional para realizar a substituição com segurança.

As peças comuns podem pesar até 18 quilos com um processo de instalação complexo. O componente químico presente nos produtos pode causar sérias queimaduras e explosões quando manipulado de maneira incorreta.

A manutenção deve ser feita em qual período de tempo?

Existem diversos tipos de baterias automotivas oferecidas no mercado, porém, é possível dividi-las entre duas categorias: as seladas e não seladas. O grande diferencial entre elas está na frequência com que precisam de manutenção.

Se o seu dia a dia tem uma agenda lotada de compromissos, dê preferência às peças seladas que praticamente não exigem revisão e duram por cerca de 3 anos sem reposição de água.

Já a opção não selada, conhecida, também, como bateria comum ou convencional, precisa de manutenção em um intervalo alternado entre três e seis meses. O processo é necessário para verificar o nível de água e garantir o funcionamento da peça durante três anos. Este cuidado conserva a água destilada acima da placa impedindo o desgaste da bateria.

O que fazer para ajudar na vida útil da bateria?

Ao dar partida no veículo, os serviços da bateria são amplamente exigidos. Para evitar situações de sobrecarga e aumentar sua durabilidade, lembre-se sempre de desligar todos os equipamentos eletrônicos, como rádio, ar condicionado e faróis. Outro fator decisivo no desempenho da peça é ligar frequentemente o motor, mesmo quando não for utilizar o carro, e deixá-lo funcionando durante cinco minutos.

Gostou desse post ensinando alguns cuidados para troca de bateria do seu carro? Então leia nosso artigo que detalha alguns problemas comuns com a bateria e como evita-los!

Leave a Reply