Problemas com a bateria? Saiba o que fazer

A bateria é fundamental para que o seu carro funcione em boas condições.  É por causa dela que seu automóvel consegue arrancar e andar, e ela ainda fornece energia para vários componentes que dependem da eletricidade para funcionar, como as luzes, rádio e o ar condicionado.

Existem vários modelos no mercado com voltagem e amperagem adaptável ao automóvel. Mesmo assim, é possível dividi-las em duas categorias: as seladas e as não seladas.

bateria

Atenção ao inverno

O funcionamento das baterias veiculares costuma ter um desempenho menor com a chegada do tempo frio. Tudo isso se deve a alguns componentes que precisam de energia para funcionar e passam a ter um uso maior, como os faróis que passam a ser ligados mais cedo, o uso de sistemas de desembaçamento, o limpador de para-brisas, entre outros.

Em alguns casos, se você passar a utilizar água destilada para completar o nível de sua bateria, seu funcionamento pode ser mais eficaz. Usar água rica em cloro pode afetar a eficácia das placas.

Algo que é muito prejudicial ao equipamento é justamente a falta da água, que pode causar a perda da bateria permanentemente. Se a água não estiver no nível adequado, as placas acabam por colar uma à outra e podem gerar um curto-circuito.

Além do inverno, fique de olho

Fora o funcionamento ineficiente no inverno, as baterias também passam a apresentar fraqueza por outros motivos. Se sentir um odor muito forte de ácido com o carro em funcionamento, pare-o imediatamente e verifique as condições da bateria.

Quando isso acontece, pode ser que o alternador esteja carregando de uma maneira excessiva, o que poderá gerar uma explosão da bateria.

Ela também se esgota se o carro ficar imobilizado por um longo período e é extremamente natural que ela fique desregulada automaticamente. Se este for o caso, uma recarga resolverá o problema sem muita dor de cabeça.

E nunca se esqueça dos sinais mais comuns de que a bateria está fraca, quando qualquer um deles aparecer, é importante tentar resolver o quanto antes.

bateria-fraca

E aí, o que eu faço?

Testar a bateria é sempre fundamental, até mesmo antes da recarga. Sempre observe o voltímetro, um aparelho próprio para analisar o desempenho dela.

É ele quem irá indicar se a solução é uma recarga ou a troca da bateria. Caso o voltímetro mostre um resultado amarelo ou claro, isso significa que recarregá-la não irá resolver os problemas, ou seja, a solução é a compra de uma nova.

A limpeza também pode ajudar a mantê-la por mais tempo. Sempre observe os terminais e as braçadeiras, se houver uma massa branca ou esverdeada é sinal de que precisam ser limpos, assim evitando curtos elétricos.

Se for necessária uma recarga você deve desliga-la, começando pelo polo negativo, na sequência ligue o carregador ao equipamento e a deixe em um lugar isolado, para que ela não aqueça.

Para ligar, comece pelo polo positivo, assim a bateria não irá descarregar e seu esforço não será em vão.

Você também pode movimentar a bateria com intervalos regulares, que devem ser de mais ou menos uma hora. Mova ou incline a bateria de modo a homogeneizar o eletrólito. O mais importante é que você acompanhe o tempo de recarga, que é variável para cada bateria.

Carregar o equipamento pode poupar seu tempo e muito dinheiro, sendo considerada uma das maneiras mais eficazes de resguardar a manutenção do automóvel. Mas é importante ter em mente que, caso a bateria realmente precise ser trocada, a recarga só lhe trará mais dor de cabeça.

Leave a Reply